Aline



Cultivar um coração grato é uma virtude rara em nossos dias. Constantemente ouvimos os reclames surgirem por todas as partes. Com o advento das redes sociais e a inclusão digital que nossa sociedade tem presenciado, é cada vez mais comum vermos as pessoas expressarem opiniões, contestarem, reagirem, criticarem, e manifestarem-se ante um fato, ou argumento. De certa maneira tudo isto é bom, ter o direito de falar, e expressar-se é muito precioso. Contudo, ao mesmo tempo que este expressar-se nos traz benefícios, devemos ser cautelosas, pois tornou-se quase que regra, opor-se, não concordar com algo, e consequentemente não aceitarmos nossas condições, ou quem somos. Na era em que o que vale é a opinião de cada um, o modo de pensar, o jeito de ser, o relativismo dominou nossas relações uns com os outros e também com Deus. Nada é verdadeiro, ou absoluto, tudo "depende". Assim como também minha vida acaba tornando-se volúvel, e flutuante. Não sei se você já se deparou com esta realidade.
Somos a geração que aprendeu a reclamar. Aprendeu a murmurar, a fazer valer suas idéias. O que como cristãs, nos afeta diretamente. Jamais nos satisfazemos, sempre estamos a procura de algo novo, o último celular, o sapato mais alto, mais baixo, o vestidinho ideal, o carro do momento, o sorriso dele (a), o elogio que esperamos, a promoção, um emprego melhor, a casa dos sonhos, o homem perfeito, e por ai vai, a lista é imensa. Tudo se resume a busca da alma por satisfação, por consideração, aceitação.
Nós mullheres, em especial somos cobradas a sermos de acordo com o esteriótipo, com o padrão ideal, o que nos impulsiona ainda mais a querer, e querer e jamais nos satisfazermos.
Todas estas condições criam o cenário perfeito para cultivarmos um coração mau agradecido e semearmos ingratidão por onde passamos. Você já percebeu como as pessoas nunca estão contentes? Nunca se alegram? Nunca se satisfazem?
Se está frio, ela desejaria estar na piscina com as crianças em um dia de calor. Se esta calor, ele queria um dia de chuva pra ficar diante da tv comendo pipoca. Se o marido reclama do orçamento, ela não se lembra das promessas e juras de amor, que previam dias de alegrias mas também de tristeza. Se tem um emprego pragueja e maldiz por não estar em casa, mas se esta em casa, não suporta tal ambiente. Se os filhos gritam, e sujam a casa, sente falta deles quando estão enfermos ou longes e independentes. Se a igreja cresce, não tem qualidade, só volume, mas se não cresce é culpa dos pastores. Nada é bom! Nada satisfaz, nada é suficiente. Uma pessoa que só reclama, uma mulher que nada aceita, por tudo discute, e briga, nada nunca satisfaz, torna-se aos poucos desagradável não somente aos que estão a sua volta, mas tamém a si própria.
O que torna um coração ingrato? Quais são as marcas de ingratidão que dominam nossas vidas? Porque não aprender a ter um coração que celebra? Um coração que vive cada dia? Um coração que se derrama em gratidão?
Na Bíblia Sagrada, encontramos uma mulher que se derramou em gratidção aos pés de Jesus, nos deixando exemplos de uma vida guiada por um doce sentimento de louvor. Quem era ela? Maria, que ungiu os pés do Senhor com unguento, um raro perfume. (Mc 14; Lc 7; Jo 12).
O que ela nos ensina para cultivarmos um coração grato?

1. Traga a lembrança, quem realmente você é.


Aquela mulher foi até Jesus Cristo com um profundo quebrantamento, era vestida com um vestido de humildade. Ela jogou-se aos pés de Jesus, e começou a beijar seus pés, sem parar, e as lágrimas começaram a descer em seus olhos, e em um ato de amor ela enxugava os pés do Mestre com seus cabelos, e como se não bastasse ungiu -lhe com um agradável óleo perfumado. Ao derramar-se aos pés de Jesus, em humildade e profunda reverência, ela estava reconhecendo quem ela era. Uma pecadora. O anfitrião logo alertou sobre este fato :
"Quando isto viu o fariseu que o tinha convidado, falava consigo, dizendo: Se este fora profeta, bem saberia quem e qual é a mulher que lhe tocou, pois é uma pecadora." (Lc .39)
Tudo indica-nos que esta mulher carregava um stigma, ela era "A pecadora", todos a conheciam assim, e a chamavam assim. Contudo ela mesma o reconheceu, e o fez não diante de discursos pomposos e impressionantes, não sob ameaças ou diante de holofotes, mas aos pés de Jesus.
É exatamente este o sentimento propício para gerarmos em nós um coração grato. Aos pés de Jesus, reconhecemos quem verdadeiramente somos, aos seus pés não precisamos mentir, tudo o que somos, o que fomos, o que seremos, se revela a Ele. Um coração grato sabe quem foi, relembra de sua vida, dos encontros e desencontros da alma à busca da restauração, da resposta do Senhor. Quem era você antes de Jesus? Quem você foi? Em que você tem se tornado? Quem você deseja ser?
Se ao lembrar-se da cruz, do perdão e da restauração você deseja derramar-se em beijos, lágrimas, arrependimentos, em perfumes aos pés do Amado, então ainda você cultiva um coração grato. Mas se por ventura nenhum efeito te faz o dia em que recebestes a Cristo, o dia do teu batismo em águas, tuas experiências sobrenaturais; se teu primeiro amor esta tão distante que não aquece teu coração, humilhe-se aos pés de Cristo, e não será em vão! Pois ali, e somente ali, aos seus pés em oração, você encontrará a satisfação que lhe falta. E se tornará uma mulher mais grata, capaz de enxergar as coisas maravilhosas que já foram realizadas em ti e por ti. E compreenderá que estás em um processso de transformação, que o querido Jesus começou uma linda obra em ti, a completará. Lembrar-se de seu encontro com Cristo, de seu perdão, seguramente lhe faz ser um mulher melhor, mais grata, e menos infeliz.

2. Dê aquilo que tens de mais precioso!

Um vaso de alabastro quebrado aos pés de Jesus. Um perfume caro, e raro. Tradicionalmente diz-se que toda a mulher aos tempos bíblicos lutava para adquirir e guardar um valioso unguento, um perfume para ser derramado no dia especial de sua núpcia, o qual ela esperava com ansiedade. Um perfume especial, para um momento especial. O valor daquele unguento não estava somente em seu significado monetário, excedia. Tinha um valor sentimental oculto, um valor emocional que se derramava em adoração aos pés de Jesus.
Quem sabe quais são os teus perfumes. Quais são os teus sentimentos e emoções mais preciosos, mais bem guardados, quem pode saber para quem ou para que você os tem reservado?
Muitas vezes estes vasos de perfumes estão bem escondidos em nós e não os oferecemos a ninguém. É como por exemplo, a moça ferida que esconde seus perfumes, suas emoções e amores, em si mesma, e jamais é capaz de oferecê-lo novamente.
Aquela mulher deu tudo o que tinha de mais precioso. Para cultivar um coração grato, você deve liberar em Deus, e derramar a Ele teus sentimentos, tuas emoções e teus amores. Quem sabe estes não estão feridos pelo pecado, como os desta mulher? Mas ali ela encontrou uma ótima oportunidade de cura, de vida, e de amor. Ela derramou-os como oferta de gratidão.
Mulheres mal amadas, mal queridas, sofridas, ou mesmo as "felizes". Todas nós, sem distinção, precisamos derramar o coração aos pés de Jesus. Você pode começar com uma simples oração, só entre você e Jesus, e ninguém mais! Ou apenas uma canção, cantada por você aos ouvidos de Jesus! Só você pode escolher o momento, a hora, ou o lugar, mas até que não te derrames por inteiro, raízes de amargura, jamais serão arrancadas de teu viver.

São coisas assim simples e importantes, que nos fazem perceber o quanto somos ingratas, e o quanto devemos praticar a arte da gratidão. Quem eu era, quem sou. O que tenho a oferecer. O que em mim precisa ser quebrado como aquele frasco, aquele vaso de perfume. Duas atitudes de coração que são poderosas para nos mudar e moldar em Cristo Jesus.
E aprender a agradecer...
pela chuva, pela neve, pelo frio ou pelo calor,
pelo carro, pelo ônibus, pelas pernas, ou a cadeira de rodas, o andador, ou as muletas,
pelo marido, pelo noivo, namorado, a ausência de alguém, a viuvez, ou o divórcio,
pelos filhos, ou a infertilidade, e a perda destes,
pela saúde, pela enfermidade,
pela vida ou mesmo pela morte,
pois nada do que esta em volta é tão significativo quando ao peso de glória que experimentaremos!

"Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;" 2 Co 4.17
Busque em Deus uma nova atitude de coração! Busque em Jesus ser uma mulher grata, feliz por quem és e o que derramas diante dEle!



Beijos cheio de gratidão a Deus pela sua linda vida!
Aline Croce dos Santos

Veja mais em: | edit post
Sua opinião 
4 Responses
  1. nemacharmosa Says:

    Oi Amada do Senhor, fiquei muito feliz com tua visita,sejas sempre bem vinda.
    Muitas bençãos para o casal.
    Bjos
    A Paz de Cristo


  2. Rodrigo Says:

    Olá!

    Sou um rapaz de 28 anos, mas gostei do seu blog, mesmo sendo pra mulher, os textos são mt bons!!

    DEus te abençoe


  3. Aline Says:

    Olá Rodrigo!

    Seja sempre bem vindo! O espaço é para mulheres, mas a palavra é sempre universal! Fique a vontade!

    Abraços, Aline Croce.


  4. conheci o seu blog pesquisando na net, também tenho um blog. gostei muito e resolvi seguir, seus textos são edificantes.Que o Senhor derrame bençãos sem medida sobra a tua vida e ministério.


Related Posts with Thumbnails